PROST, O CAMPEÃO DE TUDO EM 2017

Prost, campeão de 2017Prost, campeão de 2017

E, após 12 corridas, finalmente chegamos ao fim do campeonato! O campeonato da K1 foi, de certa forma, uma barbada para aquele que, em 2017, é o “campeão de tudo”. O nome dele: Sidney Prost!
Apresentando uma campanha memorável, conseguindo 224 pontos no total, além de 3 vitórias, 3 poles-positions e 5 pódios (um aproveitamento de 66% do total de pontos em disputa), Prost levou tudo: além do campeonato anual, conquistou a Winter, a Summer, o endurace e o Challenge. Ou seja, em 2017, só deu Prost na principal categoria do KARBURADOS! Nossos parabéns ao “campeão de tudo” que usará, em 2018, a camisa preta, que é utilizada pelo campeão da K1 no ano anterior.


Saiz, vice-campeão de 2017

Como vice campeão, ficou o piloto Victor Sainz. Com uma campanha onde obteve 6 pódios (2 vitórias, 3 segundos e um terceiro lugar), Sainz lutou até o fim para tentar desbancar o favorito (e multicampeão) Prost. Apesar de todos os esforços, sua campanha não conseguiu manter uma boa regularidade (obteve, em 5 oportunidades, posição de chegada acima do 10º colocado), totalizando 210 pontos no total. Como consolo, foi o piloto KARBURADOS que obteve o maior número de voltas rápidas em corridas, totalizando 6 “voltas voadoras”.


Bussinelo, 3º colocado em 2017

E, completando o pódio da principal categoria do KARBURADOS, ficou o campeão de 2016, Roberto Bussinello. Com 201 pontos e 2 vitórias (além de um segundo e um terceiro lugar), Bussi conseguiu um expressivo número de 7 “top-five” na temporada (atrás apenas do (adivinhem??) campeão Prost, que obteve 8 “top-five). Além disso, o campeão de 2016 conseguiu 3 “voltas voadoras” nas corridas, ficando atrás apenas de Sainz nesse quesito.

Na parte de baixo da tabela, teremos 3 pilotos que, em 2018, correrão na K2: Sebastião Vettel que obteve um aproveitamento de apenas 7% do total de pontos (26 de 342 pontos possíveis, faltando em 6 etapas), Diogo Patrese, com 15% de aproveitamento (52 de 342 pontos, faltando em 8 etapas) e Francisco Landi, com 20% de aproveitamento (67 de 342 pontos, faltando em 4 etapas). A esses pilotos, desejamos que se espelhem no exemplo de Romulo Hulkenberg que, em 2016 também caiu para a K2 e, após uma excelente temporada em 2017, correrá novamente na K1 ano que vem!
E, com isso, fechamos mais um ano do nosso clube, o KARBURADOS. Tivemos em 2017 um ano de muitas disputas dentro da pista, corridas memoráveis e muitas ultrapassagens, sempre dentro da filosofia do clube, ou seja, respeitando SEMPRE o piloto adversário. Temos certeza que essa emoção e respeito continuarão para o ano que vem na K1.

AVANTE KARBURADOS!!!

– por Durra Clark | jornalista KSN

 

Attachment